quinta-feira, dezembro 03, 2009

RESSURGIMENTO


Saudade...
Ah! a dor da saudade!
Quando chega nem avisa, instala-se.
E você, surpresa pelo incômodo sentimento, quer justificar, esvaziar a mente, dispersar o pensamento.
Enganar, sobrepujar a ausência da razão de seu tormento.

Então, você extravaza!
Extrapola os limites da sanidade.
Entrega-se a qualquer corrente...deixa-se levar pelo curso da maré.
Desconhece o que antes era princípio de vida.
Exagera, destempera, descabela.

O tempo passa...passa...a maré continua seu curso, as correntes vem e vão...

A tormenta cessa...
E vem a bonança.
Junto com ela...você...ultrapassada em todas as suas limitações; superada de todas as dores.
Você ressurge como o Sol...como o raio de Sol...depois de uma grande tempestade.
Renovada, recuperada...
Resplandecendo de alegria por ter sobrevivido - mais uma vez - às estripulias, às armadilhas que a vida ardilosa interpõe em nosso dia-a-dia.

A saudade antes doída...torna-se lembrança querida, ternamente guardada...nas páginas escritas, decorridas das vivências singulares de nossa vida.

((•)) Ouça este post

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget