domingo, fevereiro 21, 2010

ALMAS ITINERANTES


Era madrugada e eu sonhava.
Sentados lado a lado, estávamos eu e você.
Tocavas meus dedos com tuas delgadas mãos
e num gesto de verdadeiro afeto
fechaste minha mão, entre as tuas,
como se esta fosse preciosa pérola em concha.

Forte emoção penetrou-me o coração,
tal qual flechada incandescente.
Embora em sonho, sabia-me consciente,
sabia-me ciente dessa experiência transcendente.
O calor do teu toque fez-se, então, presente;
aqueceu-me o corpo frio com o calor de teu amor,
preencheu com sua presença o vazio de minha existência.

Foi quando, então, colocamo-nos em pé
meus olhos nos teus olhos...
minhas mãos entre as tuas mãos...
e, como numa explosão de supernova,
declaraste-me, em prosa, teu tímido amor
e que muito embora, separados, por hora, no físico,
há muito pertencemos ao amor infinito.

E...na ternura de um mútuo abraço,
tua boca murmurou ao meu ouvido:
"Eu te amo e esse amor é o laço
que nos une para além do tempo e espaço"

Duas almas itinerantes,
Dois corações amantes,
amando-se por instantes... incessantes...



Clique e veja a trilha sonora com imagens do inesquecível filme "Em Algum Lugar do Passado". Um homem retorna ao passado para reencontrar sua amada e, com ela, reviver uma grande paixão. Com Christopher Reeve, Jane Seymour.
http://www.youtube.com/watch?v=9OoeY_zGVEQ

((•)) Ouça este post

1 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

O que mais desejamos da vida é o amor.
Quando o encontramos
tudo passa a ter sentido,
inclusive a nossa vida.

Adoro este filme.
Suas músicas são as trilhas sonoras da minha vida.

Que os sonhos te acompanhem sempre.

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget