domingo, janeiro 24, 2010

OBA...UMA LOBA!


Crê-me casta,
cândida e domesticada.
Conheces-me? nada!
Tenho um quê de devassa
Louca, adormecida e bela
encerrada e amordaçada
nessa carcaça comportada.
Loba em pele de ovelha,
faço-me ingênua
olhar inocente, sem interesse
e, assim, não te assustas
frente a argúcia marota
de uma mulher madura e segura
com desejos de garota.

((•)) Ouça este post

3 comentários:

Renato Baptista disse...

Oi Sonia minha amiga...
Estou dando uma lida na sua obra aqui. Muito bom gosto em tudo.
Fica de novo um convite para que nos visite lá na www.casadapoesia.ning.com
Abraços e parabéns pelos escritos.

Renato Baptista

Fábio disse...

Oi estou passeando pelas paginas aqui e gostaria de aproveitar para convidar conhecer meu trabalho através do blog Ecos em www.ecosdotelecoteco.blogspot.com Grande abraço e sucesso ai para voce.. T +

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

O espírito nos conduz sempre ao amor.
Amor não envelhece.
É chama.
É sentido.
É vida.

Linda semana para ti.

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget